Inês Soares

Astrologia, o Tarot e a “história misteriosa das civilizações desaparecidas” surgiram na minha vida durante a adolescência, através de um livro antigo que ainda guardo e que viria a moldar para sempre a minha visão do mundo e da vida.

Mais tarde, através da paixão pela mitologia, enveredei também pelo estudo das Runas, dos Mitos e sua simbologia.

Durante longos anos estas práticas permaneceram como um “hobby secreto”, de que apenas poucas pessoas tinham conhecimento.

A descoberta dos Arquétipos do Inconsciente Colectivo e da Sincronicidade de Carl Gustav Jung foram o ponto de viragem para que eu consolidasse a minha prática, agora aliada e assente num entendimento maior.

Não sou mística, metafísica ou paranormal e não faço futurologia. Sou antes, uma eterna estudiosa de tudo o que me fascina.

Todas as técnicas são encaradas por mim como maravilhosas ferramentas de consciência e auto conhecimento, que ajudam a clarificar, levantar véus, esclarecer circunstâncias, mostrar tendências e propôr formas de ação em sintonia com o nosso propósito.

O Destino não está escrito e o Livre Arbítrio é em ultima instância, a Lei Primordial que nos rege enquanto Seres Humanos no planeta. Se por um lado acredito que todos temos um plano predeterminado constituído por desafios e lições inadiáveis, por outro, sinto que é através das nossas escolhas que nos aproximamos ou nos afastamos do plano da nossa alma para esta vida.

A geometria sagrada do Mapa Natal, as mensagens reveladas pelas Runas ou as historias contadas pelo Tarot, permitem-nos sim, tomar consciência, perceber o que se passa à nossa volta e a cima de tudo, ajudam-nos a escutar a voz interior que insistentemente calamos no frenesim do quotidiano.

A ligação maravilhosa e indissociável entre o Homem/ Microcosmos e o Universo/ Macrocosmos, a forma encadeada e em espiral através da qual a Magia se manifesta.

O desenho dos planetas no céu e os Arquétipos ancestrais, são a pura expressão da beleza que nos envolve, desde a primeira respiração, até ao ultimo momento.

Aguarda-nos uma Demanda comum, (A Jornada do Herói) que através de diferentes percursos, todos teremos de percorrer.

Possamos ter consciência de obstáculos e desafios, assim como dos talentos e mecanismos de que dispomos para os ultrapassar, de forma a potenciar a nossa Evolução, o nosso Crescimento, a nossa Paz interior.