Decidi responder a um desafio muito interessante em que não poderia deixar de participar, tanto pelo conceito, como pela pessoa que o lançou. Uma iniciativa de voluntariado internacional para empreendedores.
Para participar, teria de resumir em 10 linhas a minha apresentação, a minha atividade e “o sonho da minha vida”. No inicio pareceu-me simples, mas o “exercício” acabou por transformar-se numa profunda introspecção sobre o meu percurso e o trabalho que tenho vindo a desenvolver, uma analise sobre quem sou, onde cheguei, o que pretendo alcançar e principalmente sobre o meu sonho. Os meus objetivos. A minha motivação. Descobri que não tenho verdadeiramente um sonho, mas uma lista de projetos e tarefas, e isso fez-me constatar que estou em fase de “remodelação interior”. Não escrevi 10 linhas, mas 3 folhas, que demorei mais 2 dias a resumir.
Descobri o que eu já sabia. Que a moda, enquanto forma de expressão, é uma questão antropológica. Que quero continuar a mostrar talento e abrir horizontes.
Se o que sou, o que faço ou vier a fazer puder ser útil ou marcar a diferença para alguém…Missão cumprida.

 

Leave a Comment