ALVES/ GONÇALVES – Delicadeza e feminilidade com um toque arrojado, muito fashion. Tecidos trabalhados em relevo dando um efeito texturado, fizeram cada peça valer por si…

Elegância, sofisticação e glamour, encerraram o primeiro dia de ModaLisboa.
“Casa cheia” para aplaudir a belíssima colecção da dupla de designers.
Vestidos de festa com cinturas bem marcadas, saias pelo joelho e luvas acima do cotovelo.
Largos e justos. Estruturados. Linhas depuradas e volumes.
Calças abalonadas e casacos. (Alfaiataria de grande qualidade).

 


ALEXANDRA MOURA 
abre a passerelle de Lisboa com uma colecção de contrastes, onde o corpo, é “a alma” da peça que veste.


Peças únicas, como uma segunda pele, em preto e nude.
A silhueta é larga ou justa, esguia, ou estruturada, feminina ou masculina.
O desfile começa suave em algodão, e vai aumentando de intensidade com a introdução de tecidos mais pesados como jersey, hi-tech e lã.
Pormenores como fechos zipper e aplicações plissadas.
O toque da camurça, e o efeito plastificado, impermeável e transparente…

 

RICARDO PRETO – Galaxian Souk Bazar

Um resumo da moda deste milénio, e a forma como foi executada a evolução ao nível do corte e da própria forma de trabalhar os tecidos, foi apresentada em vários tipos de silhueta, num bazar futurista e colorido.
O brilho do lurex, marroquin, sedas, pele e cachemiras.

texto: Inês Soares
fotos: Rui Vasco

Leave a Comment